Grupo Primo lança Staart, plataforma de educação em tecnologia, com apoio da Logitech

Published:

O Grupo Primo, ecossistema de marcas e empresas do segmento de finanças, tecnologia, marketing e negócios, acaba de lançar a Staart, plataforma de educação em tecnologia. Para garantir o suporte de tecnologia e periféricos, o grupo elegeu a Logitech como uma das empresas apoiadoras.

A plataforma está organizada em jornadas de conhecimento – um conjunto de cursos que permitem o aprofundamento nos temas: desenvolvimento de software back-end e front-end, segurança da informação, análise de dados, design UI/UX, infraestrutura de cloud e habilidades digitais como “Descomplicando o Microsoft 365” e o universo tech.

“Existe uma série de problemas no Brasil, mas também existe uma série de oportunidades que acreditamos que não estão sendo aproveitadas por falta de direção e educação em áreas como tecnologia”, afirma Thiago Nigro, CEO do Grupo Primo. A Staart, aponta ele, nasceu para ensinar o público sobre carreiras tech e tecnologias emergentes como blockchain, bem como treinar o próprio time de profissionais, que hoje somam mais de 70, com a possibilidade de dobrar em 12 meses.

O diferencial está na combinação de experts nacionais e internacionais com vivência no mundo corporativo, startups e meio acadêmico, além do formato das aulas e metodologia de ensino Staart. “Nós, como uma marca internacional de tecnologia, sabemos como o mercado exige cada vez mais pessoas capacitadas”, conta Jairo Rozenblit, presidente da Logitech no Brasil. “A parceria reforça nosso pilar de incentivo ao estudo e desenvolvimento nas áreas de tecnologia e, junto a um ecossistema sólido, como o Grupo Primo, temos certeza que é um passo a mais em direção a sermos um país cada vez mais reconhecido por profissionais de ponta”, completa.

O valor da assinatura é de R$39,00 mensais para os assinantes que se cadastrarem entre 09 e 16 de maio e R$59,00 mensais após esta data. Futuramente, os assinantes têm preferência nas vagas exclusivas publicadas pelas empresas apoiadoras, bem como a possibilidade de participar de hackathons e atividades práticas para testar as habilidades adquiridas.

Cenário

Parece irônico falar de apagão de talentos num país com quase 12 milhões de desempregados, mas, segundo a Brasscom, Associação das Empresas de Tecnologia da Informação e Comunicação (TIC) e de Tecnologias Digitais, existiam 420 mil vagas abertas em tecnologias 2021, com previsão de uma lacuna de 9 milhões de vagas até 2025, segundo a bigtech Microsoft.

Munidos dessa informação e compartilhando da necessidade de contratar profissionais do mundo de tecnologia capacitados, o Grupo Primo uniu forças com Mário Trentim, head da plataforma, para sua estruturação.

Segundo a empresa de recrutamento Robert Half, com a popularização dos mecanismos em automação, somada à velocidade nas mudanças da nossa sociedade e às tendências para o futuro do trabalho, empregos atuais desaparecerão para dar espaço a funções que nem sequer foram inventadas. “Isso vai afetar de forma direta o sistema educacional, a forma como você aprende irá mudar”, diz Trentin.

Isso não significa dizer que as instituições de ensino deixam de ser importantes para a construção de uma carreira, mas o papel mais importante na evolução dela, fica por conta do profissional. Significa que a formação não poderá mais ser originada de uma única fonte, pois está em constante mudança.

 

Richard Max
Richard Maxhttps://richardmaxtech.com.br
Jornalista desde 2001, apaixonado por Tecnologia, escreve para ajudar as pessoas entenderem de tech de forma fãcil e descomplicada.

ÚLTIMOS POSTS