5 dicas para evitar fraudes em assinaturas digitais

Published:

ZapSign

Com assinaturas por meios digitais chegando a 2 milhões/mês, confira 5 principais dicas para evitar fraudes

Enquanto as assinaturas de documentos por meios digitais fazem cada vez mais parte do dia a dia do brasileiro, em contrapartida a população precisa redobrar a atenção, especialmente para evitar golpes. Isso porque os dados assustam.

Getúlio Santos, fundador e CEO ZapSign – startup de assinatura de documentos por meios digitais que registrou 2 milhões de autenticações apenas em janeiro -, reforça que é importante que cidadãos comuns e empresas tomem medidas efetivas contra golpes, pois apesar de prática, a assinatura digital exige atenção.

“A falsificação de assinaturas e a manipulação de documentos são reais e podem ter consequências graves, podendo levar a perdas financeiras significativas e gerar dano à reputação de uma empresa. Por isso, é importante se atentar às certificações de segurança das plataformas e se elas oferecem medidas de proteção, como autenticação multifator e criptografia de dados, por exemplo”.

E para auxiliar pessoas e empresas a se protegerem contra fraudes, Santos elencou uma série com 5 dicas essenciais para evitar golpes. Confira:

1) Validação do signatário

Utilize plataformas que verificam a identidade do signatário por meio de autenticação multifator, como bancos ou empresas com certificações ICP-Brasil. Essas formas de validação variam, podendo ser por meio de SMS, biometria, tokens e até mesmo senhas e PINs pré-definidos. Confirme ainda se os dados dele coincidem com documentos oficiais.

2) Fique de olho na segurança do documento

Confira se a plataforma utiliza criptografia para proteger a assinatura e o conteúdo do documento contra adulterações. Utilize soluções que registram todas as modificações feitas no arquivo, garantindo a sua rastreabilidade e a integridade. Além disso, armazene os papeis assinados em plataformas seguras, que realizam backups regularmente.

3) Atente-se aos detalhes

Não clique em links ou abra anexos de remetentes desconhecidos. Verifique também se a URL da plataforma de assinatura é legítima antes de inserir seus dados. Para saber isso, é muito simples. Geralmente, sites seguros levam o protocolo HTTPS antes do link, o que assegura que esse servidor protege os dados por meio de criptografia. É importante sempre ver se o destinatário do documento é realmente quem você espera.

4) Mantenha seu dispositivo atualizado

Mantenha seu computador protegido com softwares atualizados (antivírus e antispyware). Além disso, crie senhas fortes e exclusivas, preferencialmente diferentes para cada conta e altere-as periodicamente.

5) Utilize ferramentas de segurança

Utilize tokens virtuais para gerar senhas únicas e temporárias para assinatura de documentos. Use também plataformas que oferecem autenticação biométrica, como reconhecimento facial ou digital, para aumentar a segurança da assinatura. E busque utilizar serviços de nuvem confiáveis para armazenar seus documentos assinados. Além disso, escolha plataformas que possuem certificados de segurança como ISO270001 e outras certificações de proteção aos dados.

Richard Max
Richard Maxhttps://richardmaxtech.com.br
Jornalista desde 2001, apaixonado por Tecnologia, escreve para ajudar as pessoas entenderem de tech de forma fãcil e descomplicada.

ÚLTIMOS POSTS